sábado, 28 de fevereiro de 2015

Já estão disponíveis os ingressos para o VI Canto dos Cardeais


Os ingressos do VI Canto dos Cardeais começam a ser vendidos em Canguçu nessa sexta-feira, 27 de fevereiro, à partir das 14h no posto Fita Azul Central.

Os 100 primeiros ingressos (pacotes) vendidos terão direito a camiseta exclusiva do evento. Do número 001 à 050 ingressos (pacote arquibancada) e 001 à 050 ingressos (cadeira numerada).

A partir de segunda-feira, 02 de março, os ingressos também poderão ser adquiridos em Pelotas, nas Lojas Multisom, do Calçadão e em São Lourenço do Sul na S2 Foto e Vídeo (ao lado do Jornal O Lourenciano, na rua Dr. Pio Ferreira, nº 105).

Preço:

Ingresso individual (sexta-feira)
Show de Jairo Lambari Fernandes - R$ 20,00 

Ingresso Individual (sábado)
Shows de João de Almeida Neto e Pedro Guerra - R$ 20,00

Ingresso individual (domingo)
Show de Luiz Marenco - R$ 30,00

Pacote (três noites)
Arquibancada ou pista - R$ 50,00

Pacote (três noites)
Cadeira numerada – pista - R$ 70,00

Área VIP
20 mesas - R$ 350,00
Serviço de copa exclusivo na mesa, e cortesia de um vinho tinto Cabernet Sauvignon na primeira noite do festival (sexta-feira)

Gratuidade:
Crianças com até sete anos incompletos e maiores de 70 anos não pagarão entrada.

Meia entrada *:
Crianças entre sete e doze anos incompletos;
Estudantes de qualquer idade mediante apresentação de carteira de estudante válida ou comprovante de matrícula. Para ter direito ao benefício os estudantes deverão apresentar documento com foto na entrada do evento;
Idosos de 60 anos até 70 incompletos.

* A meia entrada se aplicará a ingressos individuais (sexta, sábado ou domingo) na pista ou arquibancada.

Texto: Tabla Produtora

Resultado do Esteio da Poesia Gaúcha

"Relicário"teve a interpretação de Valdemar Camargo (Foto: PME)

Realizada com êxito a primeira edição do Esteio da Poesia Gaúcha, festival de poemas inéditos, promovido e realizado pela prefeitura de Esteio, através das Secretarias de Arte e Cultura e de Comunicação Social. O cenário do evento foi a Casa de Cultura Lufredina Gaya, que teve suas dependências lotadas por cerca de 300 pessoas, público excelente em se tratando de festival de poesia.

Após a apresentação dos dez poemas concorrentes, os jurados, Adão Quevedo, Carlos Omar Villela Gomes e Érico Padilha reuniram-se para definir o resultado do Esteio da Poesia. Enquanto isso, a plateia pode assistir ao bom espetáculo da cantora Shana Muller.


Ao final, o resultado foi o seguinte:


POESIA:

PRIMEIRO LUGAR:  RELICÁRIO.
Autor:  Marcelo Dávila
Declamador: Valdemar Camargo
Amadrinhador: Henrique Scholz

SEGUNDO LUGAR:  EM NOME DO PAI.
Autor:  José Luiz Flores Moró
Declamadores:  Guilherme e Tiago Suman
Amadrinhador: Geraldo Trindade

 TERCEIRO LUGAR: TRÊS ROSAS E UM CABARÉ.
Autora:   Joseti Gomes
Declamadoras:  Amanda Souza, Yasmin Barbosa e Romila Amaral
Amadrinhador:  Valdir Verona

DECLAMADOR:

PRIMEIRO LUGAR:  SILVANA ANDRADE
Poema: É Bem Assim lá no Campo
AUTOR: Jadir Oliveira
Amadrinhador: Jadir Oliveira Filho

 SEGUNDO LUGAR:  PEDRO JUNIOR DA FONTOURA.
Poema: O Outro do Espelho
Autor:  Guilherme Suman.
Amadrinhador:  Geraldo Trindade

 TERCEIRO LUGAR:  KAYKE MELO
Poema: A Maldição do Frederico
Autor: Francisco Carneiro Neto/José Mauro Ribeiro Nardes
Amadrinhador:  Fabricio Vargas/Zulmar Benitez

AMADRINHADOR:

PRIMEIRO LUGAR:  VALDIR VERONA
Poema: Três Rosas e um Cabaré

SEGUNDO LUGAR:  ZULMAR BENITEZ
Poema: A Maldição do Frederico.

TERCEIRO LUGAR:  JAIR SILVEIRA
Poema: A Dor da Perda – Maximiliano Alves de Moraes

MELHOR APRESENTAÇÃO EM CONJUNTO:  TRÊS ROSAS E UM CABARÉ
(Premiação especial, não prevista no regulamento)

Para ver mais fotos, clique aqui.


Fonte: blog Ronda dos Festivais de Jairo Reis

Érlon Péricles e Cristiano Quevedo em Pinhal-RS


César Oliveira & Rogério Melo em Pinhal-RS


Boteco O Escritório apresenta Beto Borges, Pedro Terra e Ricardo Comassetto


Agenda Pirisca Grecco y la Comparsa Eletrica


Agenda Os Serranos


Músicas classificadas do 3º Sapukay da Canção Nativa


Foram classificadas 15 composições para serem defendidas no dia 14 de Março, onde disputarão 12 vagas para a final no dia 15 de Março de 2015. As 12 composições finalistas estarão compondo o CD do festival, que será gravado ao vivo.
As composições classificadas devem estar atentas ao horário de passagem de som que será divulgado em tempo hábil pela comissão organizadora. Juntamente á ordem de apresentação em palco das concorrentes.
Os concorrentes serão devidamente credenciados, para que não ocorra nem um tipo de contratempo devido a sua identificação nas dependências do avento.
Lembramos que, somente o músico terá o livre acesso ao evento. Será cobrado o valor do ingresso normalmente de acompanhantes e alheios.
Os participantes deverão usar a indumentária típica da Pampa Gaúcha, sendo permitido o uso de boinas e bombachas argentinas ou uruguaias, pelo fato de que o evento é alusivo ao folclore da Pampa gaúcha, observando a indumentária. Os participantes que não cumprirem o item acima
Perderão o direito. De subirem a palco sendo automaticamente desclassificado do festival.
Os intérpretes poderão defender a quantia máxima de (2) composições em palco. Os músicos poderão defender a quantia máxima de (3) composições.
Cada composição terá o limite de tempo de (7) min. contados a partir o grupo estar em palco.
Cada composição poderá ter o limite máximo de (8) músicos em palco.


01- Quatro lombos, quatro estações
L: Rafael Ferreira / M: Felipe Silveira e Rafael Vieira
(Urubici / SC - Vacaria)

02- As lições das enchentes
L: Armando Vasques / M: Roberto Carvalho
(Uruguaiana)

03- De pampa, rumo e Andejar
L/M : Jari Terres II
(São Gabriel)

04 - Milonga da meia noite
L: Matheus Costa / M: José Augusto Ferreira e Fábio Peralta II
(Dom Pedrito)

05: Volvendo la Verdulera
L/M : Cristiano Viégas Medeiros, Marcelo Paz Carvalho, Antonio Carlos
(Lages/Uruguaiana)

06: Trançador
L: Paulo Ozório Lemes e Giovani Gonzalez / Juliano Moreno
(Santana do Livramento)

07: Adaga
L: Filipe Calvete Corso / M: Arthur Mattos II
(Pelotas/Chapecó)

08: No tinido do laço
L: Paulo Ricardo Costa/ M: Hermes Duran Duran
(Santa Maria/ Rio Grande)

09: Na pintura de uma tela
L: Cândido Borges/ M: Clóvis de Souza
(Santana do Livramento)

10: Na vertente do meu ser
L: Adriano Silva Alves/ M: Maicon Oliveira
(Dom Pedrito/ Lages)

11: Merecimento
L: Rafael Ferreira / M: Zulmar Benitez
(Vacaria / Santa Maria)

12: A lua e o Romanceiro
L: Getulio Santana Silva/ M: Alexson Massagão
(Dom Pedrito)

13: Flor de Cactus
L: Juliano Costa/ M: Kayke Mello
(Julio de Castilhos/ Santa Maria)

14: Vaqueano
L: Edgar Ocaña / M: Gustavo Freitas
(Santana do Livramento)

15: Sobre a tal Solidão
L: Getulio Santana Silva / M: Juliano Moreno
(Dom Pedrito / Livramento)

SUPLENTES:

16: Tua alma meu cantar
L/M: Jeferson Monteiro
(Carazinho)

17: De ouro e Prata
L: Matheus Costa / M: Alexandre Brose
(Dom Pedrito)

Comissão de Triagem: Luiz Cardoso II, Marcelo Davila, Frederico Rangel, Rafael Souza.



Fonte: Rádio Fronteira Gaúcha

2ª Salina da Canção iniciou ontem no litoral


A 2ª Salina da Canção, acontece neste final de semana, 27 e 28/02, em Balneário Pinhal, litoral norte do Rio Grande do Sul.
Os jurados, Pedro Guerra, Loma Pereira, Paulo de Campos, Chico Saga e Paulo Fleck, tem a incumbência de analisar e premiar algumas das canções concorrentes do universo abaixo:

Tema Balneário Pinhal:
1. Canto de Mel e Sal
Letra: Thiago Suman / Guilherme Suman
Música: Rodrigo Monteiro
Cidade: Porto Alegre / Pelotas

2. Na Paisagem do Pinhal
Letra: Érlon Péricles
Música: Érlon Péricles
Cidade: Porto Alegre

Tema Litorâneo:
3. Feitiço da Lua
Letra: Anderson Rolin
Música: Jociel Lima
Cidade: Cidreira RS/Florianópolis SC

4. Fraco das Ideias
Letra: Tulio Souza
Música: Piero Ereno
Cidade: Uruguaiana/Santa Maria

5. Flor Negra
Letra: Thiago Suman/Guilherme Suman
Música: Germano Reis
Cidade: Porto Alegre/Santo Antônio da Patrulha

6. Tambores
Letra: Ivan Therra
Música: Ivan Therra
Cidade: Cidreira

7. Tambores do Litoral
Letra: Mario Amaral
Música: Carlos Catuipe
Cidade: Capão da Canoa

Tema Campeiro:
8. As Águas do Rio Angá
Letra: Gujo Teixeira
Música: Cristiano Quevedo
Cidade: Lavras do Sul/Piratini

9. À Toa
Letra: João Stimamilio Santos
Música:  João Stimamilio Santos/André Gonçalves
Cidade: Porto Alegre

10. Completude
Letra: Rodrigo Duarte
Música: Mateus Neves da Fontoura
Cidade: Cachoeira do Sul/Porto Alegre

11. No Campo das Mão
Letra: Rodrigo Duarte
Música: Mateus Neves da Fontoura
Cidade: Cachoeira do Sul/Porto Alegre

12. Viva o Litoral Gaúcho
Letra: Nenito Sarturi
Musica: Nenito Sarturi
Cidade: Santiago

Fonte: blog Ronda dos Festivais de Jairo Reis

Galpão Crioulo deste domingo fará homenagem a Teixeirinha


Câmara de Viamão aprova relatório da 'CPI do MTG'

Por 20 votos a 1, a Câmara de Viamão aprovou, ontem, o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito que apurou suspostas irregularidades na prestação de contas da Fecars realizada na cidade em 2014. Foram "indiciadas" quatro pessoas, entre elas, o prefeito Valdir Bonatto (PSDB) e o presidente da Fundação Cultural Gaúcha (FCG) e Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Manoelito Savaris. Para serem acusados formalmente de qualquer ilegalidade, no entanto, é preciso que haja denúncia de autoridade competente, como o Ministério Público e Tribunal de Contas. As duas instituições receberão cópia do relatório para a tomada de possíveis providencias.

As supostas irregularidades viraram tema de CPI porque envolvem o uso de verbas públicas: a prefeitura repassou ao MTG R$ 150 mil. De acordo com a investigação, houve suposto superfaturamento na contratação de chuveiros e banheiros químicos e problemas com o "restaurante" escolhido, sem licitação,  para fornecer as refeições: a sede da empresa funciona num terreno onde existe apenas um prédio demolido, na praia de Oásis Sul, em Tramandaí. Além disso, o registro da firma estaria "baixado" na Receita Federal. Isso demonstra, de acordo com o relatório, "lavagem de dinheiro público".

Outra constatação da CPI: Manoelito Savaris é sócio da TV Tradição, que recebeu R$  12.936,00 para transmitir a Fecars, via web. A emissora foi a primeira a receber os pagamentos, de acordo com os vereadores, enquanto que o pecuarista que alugou o gado e a empresa que prestou serviços de segurança ainda não embolsaram os R$ 69 mil  pelos serviços prestados. Assim, a comissão concluiu que "o beneficiário do dinheiro público era o próprio agente conveniado".

O prefeito de Viamão se defende e diz que não tem responsabilidade sobre a organização da Fecars. Diz que cpi mtg viamão

realizou sindicância que confirmou o não pagamento, pelo MTG, aos fornecedores do gado e de serviços de segurança, bem como supostas irregularidades na prestação de contas. Valdir Bonatto disse ainda que o MTG foi declarado inadimplente perante ao município e que encaminhou toda a documentação ao Ministério Público (veja documento ao lado).

Pessoalmente, o presidente do MTG ainda não se manifestou. Mas em nota, a Fundação Cultural Gaúcha, também presidida por Manoelito Savaris, declarou que  "os valores recebidos da Prefeitura Municipal de Viamão para a realização da Fecars 2014 foram integralmente aplicados no evento conforme plano de trabalho". Segundo a comunicado, os serviços de segurança foram contratados pela prefeitura e a dívida sobre o aluguel do gado foi renegociada. O texto afirma ainda que a TV Tradição é mantida por tradicionalistas e que não dá lucro. Sobre a empresa contratada para fornecer as refeições, diz que a discussão gira em torno do "tipo de nota" e não sobre a efetiva prestação do serviço.

Já o diretor da TV Tradição, José Alfredo Tessmann, declarou ao blog que os sócios da emissora nunca conseguiram obter lucro com a TV Tradição, que seria "deficitária". "De três em três meses, nós colocamos dinheiro (na emissora). Então, trata-se de uma injustiça essa conclusão", afirma Tessmann.

por Giovani Grizotti
Fonte: coluna do Repórter Farroupilha junto ao portal G1

CPI 'indicia' prefeito de Viamão e presidente do MTG

(Foto: Giovani Grizotti)

Uma CPI aberta pela Câmara de Viamão para investigar suspostas irregularidades na prestação de contas da  edição de 2014 da Festa Campeira do Rio Grande do Sul (Fecars), "indiciou" quatro pessoas, entre elas, o prefeito Valdir Bonatto (PSDB) e o presidente da Fundação Cultural Gaúcha (FGG) e Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Manoelito Savaris. O relatório será lido e votado na sessão desta tarde. Na prática, o  "indiciamento" é meramente uma formalidade. Para serem acusados formalmente de qualquer ilegalidade, é preciso que haja denúncia de autoridade competente, como o Ministério Público e Tribunal de Contas. As duas instituições receberão cópia do relatório para a tomada de possíveis providencias.

As supostas irregularidades viraram tema de CPI porque envolvem o uso de verbas públicas: a prefeitura repassou ao MTG R$ 150 mil. De acordo com a investigação, houve suposto superfaturamento na contratação de chuveiros e banheiros químicos e problemas com o "restaurante" escolhido, sem licitação,  para fornecer as refeições: a sede da empresa funciona num terreno onde existe apenas um prédio demolido, na praia de Oásis Sul, em Tramandaí. Além disso, o registro da firma estaria "baixado" na Receita Federal. Isso demonstra, de acordo com o relatório, "lavagem de dinheiro público".

Outra constatação da CPI: Manoelito Savaris é sócio da TV Tradição, que recebeu R$  12.936,00 para transmitir a Fecars, via web. A emissora foi a primeira a receber os pagamentos, de acordo com os vereadores, enquanto que o pecuarista que alugou o gado e a empresa que prestou serviços de segurança ainda não embolsaram os R$ 69 mil  pelos serviços prestados. Assim, a comissão concluiu que "o beneficiário do dinheiro público era o próprio agente conveniado".

O prefeito de Viamão se defende e diz que não tem responsabilidade sobre a organização da Fecars. Diz que realizou sindicância que confirmou o não pagamento, pelo MTG, aos fornecedores do gado e de serviços de segurança, bem como supostas irregularidades na prestação de contas. Valdir Bonatto disse ainda que o MTG foi declarado inadimplente perante ao município e que encaminhou toda a documentação ao Ministério Público. Por meio da assessoria de imprensa, o presidente do MTG disse que só vai se manifestar após ser notificado das conclusões da CPI. José Alfredo Tessmann, diretor da TV Tradição, disse que os sócios da emissora nunca conseguiram obter lucro com a TV Tradição, que seria "deficitária". "De três em três meses, nós colocamos dinheiro (na emissora). Então, trata-se de uma injustiça essa conclusão", afirma Tessmann.

Leia outras notícias do blog em g1.com.br/reporterfarroupilha

Veja a reportagem do Jornal do Almoço: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/blog/reporter-farroupilha/post/cpi-indicia-prefeito-de-viamao-e-presidente-do-mtg.html

por Giovani Grizotti
Fonte: coluna do Repórter Farroupilha junto ao portal G1

Ação trabalhista contra MTG pode chegar a R$ 500 mil

O narrador de rodeios Sassá Leite, que ingressou na Justiça do Trabalho contra o MTG, estima que o pedidosassa leite documento de indenização pode chegar a R$ 500 mil. Ele tomou a decisão após ser expulso da entidade por ter trabalhado em torneios da Federação Gaúcha de Laço. Com a exclusão dos quadros do Departamento de Narradores do MTG (veja documento ao lado), Sassá fica impedido, a partir de agora, de atuar em rodeios de entidades filiadas ao movimento. Ao agir dessa forma, entende Sassá, o movimento autou como um patrão que demite seu empregado.

No ano passado, doze narradores foram punidos pelo mesmo motivo. As suspensões chegaram a 180 dias. Entre os "condenados", está Éder Azeredo, que conseguiu anular, provisoriamente, a decisão na justiça. Procurado, o MTG não quis se manifestar. A questão que fica é: em caso de condenação, como o MTG vai pagar a conta? Terá de vender sua sede? De quem será a responsabilidade de arcar com esse ônus? E o blog segue nos questionamentos: será que se houver um entendimento entre MTG, Federação Gaúcha de Laço e Sassá, o narrador não abriria mão da ação judicial?

por Giovani Grizotti
Fonte: coluna do Repórter Farroupilha junto ao portal G1

Beira d'estrada no bar Estância de São Pedro


Grupo Folclórico Parceria lança calendário de atividades do ano